I agree with Terms and Conditions and I've read
    and agree Privacy Policy.

    Schedule a Visit

    Nulla vehicula fermentum nulla, a lobortis nisl vestibulum vel. Phasellus eget velit at.

    Call us:
    1-800-123-4567

    Send an email:
    monica.wayne@example.com

    Terapia Individual

    2 anos atrás · · Psicóloga

    Terapia Individual

    Atendimento psicológico para adolescentes, adultez emergente e adultos em geral nas abordagens da Terapia Cognitivo-Comportamental, Terapia Focada em Esquemas e Terapias Comportamentais Contextuais. Realizo atendimento para brasileiros que moram fora do Brasil (modalidade exclusivamente online). Os atendimentos acontecem semanalmente e cada sessão tem duração de 50min a 1h.

    Terapia Cognitivo-Comportamental:

    A terapia cognitivo-comportamental é uma terapia que busca auxiliar os indivíduos a trabalhar sintomas e problemas psicológicos mais pontuais. Ela permite que o paciente consiga ter acesso de forma mais consciente e racional aos aspectos psicológicos que o atingem.

    O psicólogo apresenta ferramentas para que o paciente consiga mapear e entender a correlação entre: situações de vida, pensamentos, emoções e comportamentos. Você aprenderá a identificar gatilhos, nomear emoções, entender o significado de seus pensamentos e administrar de maneira mais funcional e assertiva seus comportamentos.

    Terapia Focada em Esquemas:

    A Terapia de Esquemas é derivada da cognitivo-comportamental, mas proporciona um autoconhecimento muito mais profundo e mudanças a longo prazo. Se você seguidamente se depara em relacionamentos afetivos insatisfatórios, situações em que não consegue se impor, tem muita dificuldade em se expor, supervaloriza o que os outros pensam sobre você, eternamente busca por reconhecimento, sente que nunca está bom o suficiente ou tende a sentir que algo de ruim sempre está prestes a acontecer, possivelmente essa abordagem possa ser benéfica para você.

    Um esquema é um padrão de funcionamento que nos leva a sempre pensar, sentir, agir da mesma maneira quando memórias inconscientes são ativadas. Começa no passado, quando passamos por situações na infância e na adolescência onde nos sentimos abandonados, injustiçados, criticados, exigidos, punidos, superprotegidos ou excluídos de alguma forma. Essas situações acabam fazendo parte de nossa personalidade de tal maneira que mesmo tendo saído de casa, da escola, de antigo grupo ou comunidade em que crescemos, seguimos nos colocando inconscientemente em situações em que nos sentimos novamente e igualmente maltratados. Isso nos atrapalha bruscamente para alcançarmos objetivos de vida e na construção de uma vida verdadeiramente satisfatória e feliz.
    Vamos trabalhar juntos para mapear seus esquemas e tratá-los.

    Terapias Comportamentais Contextuais:

    Modalidade que vêm crescendo dentro da psicologia para ajudar os pacientes ir além da redução de sintomas. Proporciona ferramentas de reflexão e ação para que o paciente desenvolva um repertório comportamental e habilidades que podem ser usadas em muitos contextos.

    É destinada a melhora significativa do bem-estar emocional e qualidade de vida. Tome consciência de seus valores e propósitos, de forma que isso o ajude a criar força para conduzir uma vida com muito mais significado. Aprenda a se sentir compromissado consigo mesmo e com a sua saúde mental.

    Adolescentes:

    A adolescência é uma fase do desenvolvimento humano caracterizada por mudanças biológicas (denominada puberdade), alterando características como altura, forma e desenvolvimento sexual. No entanto, a adolescência não pode ser simplificada apenas por esse critério.

    O processo de amadurecimento para a vida adulta é marcado por desafios socioculturais e psicológicos, que devem receber tanta atenção quanto as questões vinculadas às mudanças fisiológicas. É aqui que se dá início a construção da identidade, aspecto esse que geralmente é um dos maiores gatilhos para o adoecimento na adolescência, pois envolve uma série de questões como: individualidades, relacionamentos, autoestima, autossuficiência, limites e autoconhecimento em geral. Os pais geralmente apresentam dificuldade no manejo com o filho, visto que eles também estão passando por um processo de adaptação a essa nova etapa e desapego da etapa anterior do filho. É fundamental que os pais façam parte do processo buscando preencher melhor as necessidades do adolescente de forma funcional e assertiva.

    Adultez Emergente:

    Termo usado para nomear a fase final da adolescência e início da vida adulta, que decorre entre os 18 aos 25 anos. É um período marcado por grande instabilidade, pois é nessa etapa que geralmente buscamos definir escolhas de vida consideradas significativas do ponto de vista social, cultural e emocional.

    É um momento de clarificar sua identidade e subjetividade como indivíduo, além de ter maior autonomia para gerir sua própria vida e escolhas. Dificuldades relacionadas a escolha de profissão, acesso ao mercado de trabalho e conquista de habitação própria são inerentes a esse período e geradores importantes de estresse.

    Outra característica importante desta etapa é o conflito interno estabelecido pela identificação tanto com a adolescência, quanto com a vida de adulto. A terapia pode auxiliar o jovem a encontrar-se e responder questões importantes como “que tipo de pessoa eu quero ser” e “que tipo de vida quero levar no futuro”. Responder essas perguntas, traçar metas e aprender a lidar com todas essas angústias de forma acolhedora e madura é essencial para uma vida de qualidade.

    Adultos:

    Período que marca os 25 aos 40 anos de idade (adultez média) e dos 40 aos 60 (meia-idade). O indivíduo já se encontra em um momento de maior maturidade e carrega uma bagagem maior de experiência de vida. O adulto médio está no auge da estimulação social, pois geralmente ocupa bastante seu tempo com trabalho e família. Na meia idade, alguns sinais de envelhecimento já são percebidos. A aptidão física diminui, o metabolismo fica cada vez mais lento e algumas doenças começam a se manifestar.

    As mulheres chegam na menopausa e os homens na andropausa. Essa fase pode apresentar estresse relacionado a mudanças significativas como: a chegada ou a partida dos filhos, doenças, desemprego, divórcio, conflitos conjugais, desejo de mudanças de carreira, além de angústias pela falta de aproveitamento em outros âmbitos de vida. As pessoas dessa fase parecem apresentar uma grande pressão para sua vida já “estar definida e encaminhada”, o que muitas vezes dificulta que esses indivíduos criem força para tomar decisões e mudar suas vidas quando estão sofrendo e insatisfeitos.

    Categorias: Terapia Individual

    Rafaelly Pazzin

    Rafaelly Pazzin

    Meu nome é Rafaelly Bottega Pazzin. Sou psicóloga clínica formada pela PUCRS. Possui Aperfeiçoamento em Terapia Cognitivo-Comportamental, Especialização em Terapia Cognitiva para Adolescentes e Formação em Terapia Focada em Esquemas. Mesclo meu trabalho também com outras abordagens de terapias contextuais.

    Abrir conversa
    Olá! Que bom te ver aqui, posso ajudar?
    Olá! Que bom te ver aqui, posso ajudar?